Arquivo da tag: Dandara

Ocupação Dandara garante: vai resistir a tentativas de reintegração

Ocupação Dandara garante: vai resistir a tentativas de reintegração

Ocupação já reúne 1050 famílias em um terreno de 31,5 hectares, abandonado desde a década de 1970 | Foto: Ocupação Dandara

Vivian Virissimo

Em homenagem à guerreira negra esposa de Zumbi dos Palmares, a ocupação Dandara, localizada em Belo Horizonte (MG), já reúne mil e cinquenta famílias de sem-teto e se organiza para resistir a uma possível ação de reintegração de posse. Inspirados na história da companheira de Zumbi, que preferiu tirar sua própria vida a voltar à condição de escrava, os moradores ocuparam há três anos um terreno de 31,5 hectares abandonado desde a década de 1970. Continuar lendo

Outras Pinheirinho…

http://diarioliberdade.org/index.php?option=com_content&view=article&id=23779:um-outro-olhar-sobre-a-cidade&catid=64:consumo-e-meio-natural&Itemid=79

Quinta, 26 Janeiro 2012 02:00

…. o livro traz o percurso de mais de três meses de pesquisa e apuração nas ocupações Dandara, Camilo Torres e Irmã Dorothy. Isso tudo sem abrir mão da sensibilidade e do meu próprio envolvimento (inevitável) com a causa e as pessoas necessitadas ao longo do livro…..

http://direitoamoradia.org/pt/noticias/blog/notcias-dos-movimentos-sociais/2011/02/17/comunicado-das-brigadas-populares-ocupaes-urbanas—a-soluo-possvel/

(atentar para a data deste evento fevereiro 2011)

É necessário ter o senso de prioridade. Para nós, as ocupações localizadas na região do Barreiro/BH (Ocupação Camilo Torres e Irmã Dorothy) são as áreas de maior risco de despejo no presente momento. Policiais do Batalhão de Choque da PM já estiveram no local e possuem um plano de ação de largo alcance para retirar as 277 famílias dessas comunidades em um prazo de 12 horas. Este plano é falho e está fadado a generalizar uma situação de violência de proporções desconhecidas. O principal problema é que ele não prevê nenhuma alternativa digna para as famílias que serão despejadas, as mesmas serão jogadas nas ruas sem nenhuma possibilidade de re-assentamento, nem mesmo de natureza emergencial.