Arquivo da categoria: antiPIG

Como assim exclusivas? com que direito?

Anúncios

Manifestação

Escandaliza, PIG…. Marli, meu travesti

http://www.goear.com/listen/b95251a/marli-meu-travesti-amaury-ribeiro-jr

UM HIT PARA O CARNAVAL. EMBALANDO A PRIVATARIA TUCANA

MARLI MEU TRAVESTI

Amaury Ribeiro Jr.

Foi no banheiro do cine Brasil / que eu te conheci / trocamos olhares / e a meio outros pares / Marli meu travesti

Cruzamos as pernas / grudamos as pintas / cresceu a sua mão / fugimos dos guardas / e o pau quebrava / ao som dos “reis do ieieié”

E hoje vivemos apaixonados / você e só minha meretriz / fazemos façanhas, inventamos mil transas / nos damos sem pudor.

Somos românticos, apixonados / o maior dos casais / adotamos uns filhos / deixamos os tiros / em nome do nosso amor.

Trocamos as roupas / juntamos as bocas / pra não se separar / erguemos um teto / e sonhamos com os netos / pra nos continuar.

E quando viajas / o mundo desaba / e começo a lembrar: / que sonhos eróticos, / que amor simbiótico / Marli, não vivo sem ti.

http://historiaspraboiacordar.wordpress.com/2012/01/14/jornalista-augusto-nunes-ridiculariza-homossexuais-e-travestis-para-desqualificar-a-privataria-tucana/

Big desespero… Pig desespero… apela, apela, apela…

O PIG não aprende.
Agora além de vender o livro, o Amaury vai vender o disco.
Marli, meu travesti vai virar hit. A letra vai na linha de muita coisa do Chico,como Jenny, Pega o Ladrão.
Arte é arte,cada um faz a sua parte.
Eliane

A INTOLERÂNCIA E O PRECONCEITO… Marcas registradas do PIG.

CPMF – Por que derrubaram a CPMF?

Quer ler outros textos de José Dirceu, acesse

http://www.zedirceu.com.br/

O PIG quer que o elefante continue com medo do rato

Algumas questões.

1. Qual o sistema é perfeito?

2. Qual sistema já inicia com qualidade máxima?

3. Quantas pessoas foram submetidas ao ENEM? e quantas diferam problemas?

4. A quem cabe cada responsabilidade?

5. A quem interessa que o ENEM não seja um sucesso?

Aproveito para reproduzir texto de Paulo Henrique Amorim

Paulo Henrique Amorim: por que o PiG e o Serra odeiam o Enem

Estadão de hoje dedica a capa e duas páginas – A15 e A16 a desmoralizar o Enem. Uma desmoralização arrasadora. É porque 0,04% dos alunos VOLUNTARIAMENTE inscritos na prova talvez venham a refazê-la, por causa de uma troca do cabeçalho de alguns cartões de resposta. 0,04%! Que horror!

Por Paulo Henrique Amorim, no blog Conversa Afiada

Foram 4,6 milhões estudantes inscritos e talvez 2 mil tenham a possibilidade de refazer a prova. Ontem, o UOL e a Folhaonline bradaram o dia inteiro contra a “inépcia” do Enem. A Folha, se entende. Ano passado, as provas vazaram da gráfica da Folha, que foi devidamente afastada da concorrência deste ano.

Estadão se acha na obrigação, todo ano, de desmoralizar o Enem. Como fez no ano passado, com a divulgação do vazamento. Por que o Estadão, aFolha e o Serra são contra o Enem?

Ano passado, com o vazamento na gráfica da Folha, o Serra, célere, tirou as universidades de São Paulo do Enem – para acentuar o “fracasso” do governo Lula. Qual é o problema deles com o Enem?

O governo Fernando Henrique instituiu o Enem para copiar o SAT americano: o vestibular único em todo o país, para facilitar o acesso às universidades federais e o deslocamento de estudantes pelo país afora. O que tem a vantagem de baratear dramaticamente o sistema. Antes – como em São Paulo, hoje – cada “coronel” faz o seu vestibular e estimula a iniciativa privada – com os serviços do vestibular e os cursinhos o Di Gênio.

De Fernando Henrique para cá, o Enem cresceu 30 vezes! 30 vezes, amigo navegante. Saiu de 157 mil inscritos em 98 para 4,6 milhões de hoje. É sempre assim. O Bolsa Família da D. Ruth atendia quatro famílias. O do Lula, que virou “Bolsa Esmola”, segundo Mônica Serra, a grande estadista chileno-paulista, atende 40 milhões.

O que é o Enem? É o passaporte do pobre à universidade pública. É por isso que a Folha, o Estado e o Serra odeiam o Enem. Porque esse negócio de pobre estudar é um problema. Fica com mania de grandeza, de autonomia. Pensa que pode mandar no seu destino. E não acredita mais na fita adesiva do “perito” Molina. Isso é um perigo. Pobre é para ficar na senzala.

50 universidades públicas federais aderiram ao Enem. Isso significa que 47 mil vagas em universidades federais dependem do resultado do Enem. Em 2004, um milhão de estudantes se inscreveram no Enem. Aí, o Lula e o Ministro Haddad resolveram estabelecer o Enem como critério para entrar no ProUni (para a elite branca – e separatista, no caso de São Paulo – não dizer que o ProUni é a “faculdade de pobre burro”).

Sabe o que aconteceu, amigo navegante? O Enem passou de um ano para o outro de 1 milhão para 2,9 milhões de inscritos. Quanto pobre! Para o ano que vem, o ministro Haddad estabeleceu que o Enem também será critério para receber financiamento do Fies. Vai ser outro horror! Mais pobre inscrito no Enem para pagar a faculdade com financiamento público. Um horror! Tudo público. Enem, faculdade, financiamento… “Público” quer dizer “de todos”.

Amigo navegante, sabe qual foi o contingente nacional que mais cresceu entre os inscritos no Enem? Agora é que a elite branca – e separatista, no caso de São Paulo – vai se estrebuchar. Foi o Nordeste! Que horror!

Já imaginou, amigo navegante? Nordestino pobre com diploma de engenheiro? Nordestina pobre com diploma de médica? Vai faltar pedreiro. Empregada doméstica. Aí é que a elite branca – e separatista, no caso de São Paulo – vai se estrebuchar mesmo.


Celso Lungaretti analisa um PIGuista (M.A.Villa) à beira de um ataque

http://naufrago-da-utopia.blogspot.com/2010/11/licoes-para-um-professor-beira-de-um.html