Joaquim Barbosa, sua dor e seu plasma

Em agosto de 2010, a revista VEJA, em um movimento de pressão para que a ação penal 470 fosse colocada na pauta do STF, publicou matéria questionando a veracidade dos problemas de saúde do ministro Joaquim Barbosa. O questionamento se baseava no fato de o ministro apesar de afastado por problemas de saúde, fora fotografado em atividades sociais – em bares com amigos. O ministro teve que esclarecer sua situação através de nota oficial para a imprensa.

Já em agosto/2012, diante do que todos testemunhamos no julgamento da AP 470, a mídia mudou totalmente o discurso. O portal TERRA expressou:

“Pode parecer exagero, mas, ainda assim, corro o risco de afirmar: A atuação do ministro Joaquim Barbosa – marcada pela dor física implacável que o persegue há anos e a vontade inabalável de não perder o rumo em seus deveres de magistrado – tem sido até aqui  a marca principal do polêmico julgamento. Merecedora de apreciação de Jorge Luis Borges, se vivo estivesse o notável escritor argentino.”

A própria VEJA, para destratar o ministro Lewandowisk, também mudou o discurso, podendo-se ler no dia 24 de outubro/2012 o seguinte:

“Joaquim Barbosa tem, reconhecidamente, um problema de saúde que provoca dores muito acima do suportável.”

Mas, intrigas a parte, o ministro Joaquim Barbosa sofre de problemas na coluna com dores insuportáveis. O problema o acompanha há mais de cinco anos, e gera dores no quadril e na região lombar. Em meados de 2010 fez tratamento que reduziu as dores. Mas parece que elas voltaram. O ministro passou por terapia com agulhamento a seco, além de outras abordagens fisioterapêuticas e tratamento medicamentoso. O dossiê médico aponta lombalgia e artrite, e o tratamento da dor é o alvo do agulhamento a seco e do uso de analgésicos.

Diante da agonia da dor, o ministro foi aconselhado até mesmo a procurar o médium  João de Deus Barbosa para uma cirurgia espiritual. O ministro, no entanto, resolveu agora em novembro de 2012, viajar à Alemanha em busca de um tratamento experimental, no centro de medicina integrada Boewing-Molsberger, em Dusseldorf.

No entanto, é necessário dizer que lombalgias têm causas e classificações diversas. Eu não sei qual é o tipo nem causa da lombalgia no ministro Joaquim Barbosa. Talvez, o fato de ele procurar o tratamento em Dusseldorf indique que tenha relação com degeneração dos discos intervertebrais. Digo isto porque a injeção de fatores de crescimento tem sido alvo de diversos estudos científicos em animais laboratoriais, com resultados satisfatórios.

O problema da degeneração dos discos intervertebrais está no desequilíbrio de sua homeostase. A homeostase dos discos intervertebrais é regulado biologicamente pela manutenção ativa do balanço entre estado anabólico e catabólico das células do tecido. O objetivo da abordagem terapêutica é reduzir o estado catabólico provocado por respostas inflamatórias. Por isso se utiliza fatores de crescimento e citocinas anti-inflamatórias.

O plasma rico em plaquetas (PRP) é uma fração do plasma sanguíneo que pode ser obtido por centrifugação do sangue, na sala cirúrgica. O PRP contém múltiplos fatores de crescimento concentrados em alto nível. O PRP estimula a proliferação celular e a síntese de proteoglicanos e colágenos (proteínas) no tecido alvo. Pode atuar sobre células no disco intervertebral estimulando a proliferação e diferenciação, com reparo do disco.

No alívio da dor, a injeção de PRP apresentou eficácia em modelo animal. No entanto, os resultados podem depender das condições do tecido alvo (no caso, disco intervertebral). No caso de pessoas mais velhas, o número de células no disco intervertebral está diminuída. E o estabelecimento de degeneração do núcleo pulposo do disco intervertebral diminui ainda mais a quantidade de células alvo, que poderiam responder ao tratamento. Sem células funcionais, uma injeção de fatores de crescimento não alcançará os efeitos terapêuticos desejados.

Os resultados em laboratório foram, no entanto, satisfatório.

O blog deseja que caso se submeta a esta terapêutica, o ministro Joaquim Barbosa encontre alívio à suas dores.

 

http://xa.yimg.com/kq/groups/22886220/2038894325/name/JOAQUIM+BARBOSA+-+REPORTAGEM+DE+VEJA.pdf

http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/notaJB.pdf

http://terramagazine.terra.com.br/blogdovitorhugosoares/blog/2012/08/20/firmeza-juridica-e-dor-destacam-ministro-joaquim-barbosa-no-julgamento-dos-reus-do-mensalao/

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI162006-15223,00-JOAQUIM+BARBOSA+ME+SUBMETO+A+QUALQUER+PERICIA+DE+JUNTA+MEDICA.html

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302010000500022

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s