Ajude a publicar versão popular do PRIVATARIA TUCANA

“Privataria” popular precisa de mais R$ 50 mil para tirar 1 milhão de cópias

publicado em 23 de maio de 2012 às 17:33

Campanha do jornal especial da Privataria Tucana já arrecadou 50 mil reais

sugerido pelo Igor Felippe, via e-mail

Foram depositados R$ 47.782,89, doados por 393 brasileiros e brasileiras que querem que a população conheça as denúncias do livro.

O jornal Brasil de Fato lançou no dia 23 de março uma campanha para levar o Privataria Tucana a todos os recantos do Brasil. A campanha termina no dia 1º de junho.

A ideia nasceu do fato de que, mesmo com preços promocionais, o livro tem um custo alto para boa parte dos orçamentos: cerca de 30 reais. Além disso, por problemas de distribuição, o livro não chegou ainda aos lugares mais distantes dos grandes centros do país.

Até o momento foram depositados  R$ 47.782,89, doados por 393 brasileiros e brasileiras que querem que a população conheça as denúncias do livro.

A página do Brasil de Fato (www.brasildefato.com.br/node/9130) tem divulgado uma vez por semana o total recebido. Será publicada também a lista dos depósitos recebidos, sem expor o nome daqueles que depositaram.

A expectativa é encerrar a campanha até o final de maio para aproveitar o clima criado pelos escândalos em torno do senador Demóstenes Torres, a fragilidade do PSDB-DEM e pressionar pela instalação da CPI da Privataria.

 Resumo das doações/Privataria tucana

Doações Banco do Brasil: R$ 37.825,89
Doações Bradesco: R$ 9.957,00
Total das doações: R$ 47.782,89
Número de doadores não identificados até 15/05: 57
Número de doadores identificados até 15/05: 336
Total de doadores : 393

Cotas para sindicatos

Queremos colocar na rua 1 milhão de jornais. O grosso dos recursos é para rodar na gráfica o jornal (em torno de R$ 60 mil reais), além do montante para a distribuição nacional via transportadora e do necessário para a produção do jornal.

A campanha é um sucesso, porque cidadãos e cidadãs brasileiros que não querem deixar barato os crimes das privatizações de FHC estão contribundo. Agora, o jornal quer envolver sindicatos, que tenham interesse em ajudar a rodar 1 milhão de jornais.

Para isso, estamos vendendo cotas de R$ 5 mil por 20 mil exemplares do jornal especial para distribuir para diversas categorias. Serão divulgados na página do Brasil de Fato os nomes dos sindicatos que querem a CPI e ajudaram a rodar o especial.

Até o momento, quatro sindicatos se uniram à campanha por meio de doações:

Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SINTAEMA), com 3 mil reais;
Federação Única dos Petroleiros (FUP), com 5 mil reais;
Federação de Metalúrgicos do Rio Grande do Sul, com 5 mil reais;
Sindicato dos Bancários de Brasília, com 5 mil reais.

Popularizar

A edição especial do Brasil de Fato servirá ao mesmo tempo para fazer propaganda do livro e matar a curiosidade de muitos leitores que não conseguem comprá-lo.

O jornal não vai, obviamente, reproduzir todo o livro. A ideia é uma edição que inclua alguns trechos, mais comentários, ilustrações e, provavelmente, uma entrevista com o autor.

Amaury Ribeiro Jr., consultado sobre a ideia, topou.

A ideia é usar a rede de distribuição dos movimentos sociais, a única capaz de rivalizar com as emissoras de televisão no Brasil: chegar aos bairros mais pobres das periferias das grandes metrópoles, ao interior do Nordeste e aos vilarejos da Amazônia.

Todo o trabalho será voluntário.

Para assegurar a lisura e transparência desta campanha, montamos uma comissão formada pelos jornalistas: Altamiro Borges (Barão de Itararé), Igor Felippe Santos (MST) e Nilton Viana (editor-chefe doBrasil de Fato).

Agora, precisamos de sua contribuição para pagar as despesas.

Veja o vídeo em http://www.youtube.com/watch?v=_eFiXlPK85M

Para doar através de cartão de crédito,  clique aqui.

Deposite qualquer quantia para:

SOCIEDADE EDITORIAL BRASIL DE FATO (CNPJ 05.522.565/0001-52)
Banco: Bradesco
Agência: 0296 – 8
Conta Corrente: 67.621 – 7
ou
Banco: Banco do Brasil
Agência: 0383 – 2
Conta Corrente: 16.580 – 8

Obs: Os sindicatos que quiserem comprar as cotas devem mandar um e-mail para neli@brasildefato.com.br ou ligar para o número 11-2131-0800 e procurar o departamento de relações institucionais (Nelida Arce).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s