Eduardo Guimarães não é racista, mas….

Ninguém me nomeou guardião da blogosfera, e não gosto disto e não reúno as qualidades necessárias para isto. No entanto, eu não me sinto bem em não expressar neste momento agudo a minha opinião, como já o fiz em outra oportunidade em relação a certo destempero na blogosfera.

Ana Maria Gonçalves produziu um texto suficiente sobre este tema e apresento parte de sua argumentação. Eu, acho que os humores tomam contam deste importante cidadão. Eu não vejo razão para esta postura, a não ser a de tentar fomentar argumentos dentro do injustificável comportamento de Paulo Henrique Amorim.

Acho que pedir desculpas sinceras é mais fácil, cordial e adequado. Mas estes são os meus pensamentos.

Eduardo já mostrou seu valor, não precisa de maiores apresentações para quem o conhece através de seu blog Cidadania. Mas….

… é neste ponto que divergimos, pois eu em minha ótica (que confesso pode ser distorcida) não considero CIDADÃ sua postura nesta postagem. Considero-a similar ao PIG. E não me venha alguém dizer que estou dizendo que Edu é PIG. Não, não estou o acusando disto, e nem penso isto. Apenas sou do tipo que acredita que não precisamos ser monstros nazista para ter comportamento eventualmente nazista. Qualquer ser humano é capaz disto, e me parece que a literatura bioética já conseguiu verificar e demonstrar isto. Daí a importância dos códigos de éticas, que são tão fáceis de infrigir.

O que acho é que por algum motivo a blogosfera erra em massa, como carregado por uma onda. Claro, posso está totalmente enganado. Mas, não é isso que o “grilo” que minha mãe sempre falou que me incomodaria diante de situações erradas.

Eu não tenho por que defender, Globo (ou qualquer outro declarado PIG), nem Heraldo Pereira (ou qualquer um outro). Não, não os conheço mesmo. E, de repente, pode ser que o cidadão Heraldo Pereira seja um ser para mim repugnante. Pode ser. Mas não pelos motivos alegados por qualquer um que eu tenha visto discutir até agora. Nem Paulo Henrique Amorim, nem Stanley Burburinho, nem Eduardo Guimarães, e seus comentaristas. Não. Não vi qualquer argumentação lógica. Nenhuma sequer.

A fala de Gonçalves é a seguinte:

“Essa é uma situação mais comum do que se poderia desejar, pela qual já passou a grande maioria dos negros, principalmente meninos negros. É é uma memória da qual boa parte deles nunca vai conseguir se livrar, porque geralmente marca o início de sua relação com um mundo que vai tratá-los de maneira hostil apenas pelo fato de serem negros. Alguns conseguem transformar essa mistura intragável de sentimentos em força para o ativismo e lutam para que não muitos depois deles passem por situções semelhantes. Outros não. Por isso é prepotente e insensível dizer a alguém o que se deve fazer ou deixar de fazer por se ser quem é. Ou seria o caso de sairmos por aí cobrando que todas as mulheres estejam o tempo todo louvando as mulheres que, no passado, lutaram pelos direitos das mulheres e para que violência doméstica e estupro, por exemplo, fossem considerados crime. Militância é para quem pode, quer, aguenta, tem tempo e estômago e, sobretudo, paciência para lidar com os absurdos que são capazes de dizer e fazer aqueles que ainda não conseguiram ou não querem se livrar de certos preconceitos porque, direta ou indiretamente, querendo ou não, sendo ou não complacentes, se beneficiam deles. Mesmo sendo Heraldo Pereira um negro alienado, como o acusa Paulo Henrique Amorim, o que especificamente confere a Paulo Henrique Amorim o direito de julgá-lo nesse sentido? É bom que se faça essa pergunta e se pense muito sobre ela, levando em conta o fato de já termos sido uma sociedade escravagista, antes de tomar partido nesse caso.”(Ana Maria Gonçalves.)

http://www.blogcidadania.com.br/2012/02/heraldo-pereira-combata-a-falta-de-negros-na-globo-agora/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s