Argumentações… histórias… vamos com calma!

Eu acho que os cães ladram e a caravana passa.

Não será uma crítica (ou mesmo a insistência na crítica) absurda, do tipo acusar, quem luta contra racismo, de racista, que irá florescer. Não que devamos deixar passar, mas devemos utilizar argumentações apropriadas e lógicas, fugindo às inapropriadas e às falácias.

O PIG, não este aqui, mas o nominado desde 2006, e ao qual PHA chama de PiG. Bem, o PIG utiliza de ligações muito criativas e força a barra quando monta uma história. São muitos os exemplos. No entanto, exemplos do quê não fazer. Não, não devemos realizar o mesmo.

É por isso que li com reserva a TwitLonger de Stanley Burburinho.

http://www.twitlonger.com/show/g4le7s

Pergunto se seria inadmissível, inimaginável, que Heraldo Pereira realmente tenha se sentido ofendido?

Após exposição em uma matéria de comemoração no Jornal Nacional, com um espaço conseguido a duras penas, seria inimaginável que Heraldo Pereira se sentisse menosprezado por um comentário que poderia ser considerado ofensivo?

E o que tem se ele é professor ou não de uma instituição de Gilmar Mendes? Eu por exemplo sou professor em faculdades particulares desde 2003, e não convidaria para o aniversário de meu filho, nenhum dos mantenedores das faculdades em que já trabalhei. Não me apetece suas formas de tratar os trabalhadores e suas visões relativas ao povo brasileiro. Mas, e daí? teria que pedir demissão de todas elas? sempre?

Então, não posso unir as peças, os azulejos, da mesma forma como estou testemunhando. Não. Deixo isto para o PIG. Para mim, em todos os lugares existem oprimidos e opressores. Embora, a responsabilidade seja universal, as contribuições são diferenciadas.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Stanley Burburinho, com sua paciência ímpar, me explica, porque não consegui verificar sozinho, que Heraldo Pereira é sim ligado ao IDP, como mostra este link aqui, é preciso observar atentamente após o nome de Heraldo a sigla do tal IDP. Agradeço, publicamente, a paciência de Stanley.

Stanley discorda quando digo que não demonstrou que haja NESTE CASO específico um complô para desmoralizar PHA.

Eu não duvido que exista. Apenas, digo que não está demonstrado (é minha opinião). E entre não duvidar que exista e não ver a demonstração, fico com o benefício da dúvida. Não acuso. Não dou sentença condenatória. Acho precipitado. Talvez, tenham razão Stanley e outros, houve um complô. Mas, isto não nos redime de eventuais excessos. Continuo achando que PHA exagerou e sem necessidade.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

http://midiacrucis.wordpress.com/2012/02/26/midiacracia-brasil-armacao-contra-paulo-henrique-amorim/

“Não é preciso “dourar a pílula”. E ele expressou-se de forma que, independente da intenção, é um erro.” Fernando Brito, do Tijolaço.

http://www.tijolaco.com/o-risco-do-oficio-e-o-odio-da-midia/#comments

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s